RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Carro da Secretaria de Saúde de Tacaimbó é detido pela PRF

   A situação da Saúde em Tacaimbó fica a cada dia mais dramática. Um Fiat Uno da Secretaria de Saúde foi detido pela Polícia Rodoviária Federal devido a várias irregularidades. Documento irregular, pneus sem condições de uso e ausência de extintor,  foram alguns dos problemas detectados pela Polícia.
  Os pacientes, já fragilizados pelos problemas de saúde, são obrigados a conviverem diariamente com a insegurança e o desconforto das viaturas que viabilizam seus deslocamentos para as praças onde recebem tratamento. 
       A Prefeita de Tacaimbó dia após dia confirma sua incapacidade administrativa. Enquanto essa deficiência   afetar os cidadãos de forma subjetiva, menos mal. Mas colocar a vida e a integridade física e moral de outras pessoas, que viajam diariamente em viaturas sem a mínima condição, é de uma irresponsabilidade sem limites. Só a Polícia e a justiça pra intervir.
 
O retrato da gestão de Sandra Aragão
    
Uma palavra, um slogan ou uma imagem são signos que podem expressar o trabalho e a realização de um governo. Em Tacaimbó essas representações estão presentes em várias imagens e adjetivos espalhados pelo município. 
   A imagem ao lado bem representaria de forma legítima e cabal esses 11 meses de administração da Prefeita Sandra Ara
gão. As ambulâncias quebradas, viaturas recolhidas aos pátios da Polícia Federal, outras funcionando em péssimos estados colocando em risco os pacientes, funcionários revoltados por que não receberão décimo terceiro, festa das diárias, etc. São verdades cotidianas, nua e crua. 
    Na verdade o governo da Senhora Prefeita já começou caduco. Se um desavisado caísse de Marte em Tacaimbó e desse uma caminhada pelas ruas e repartições públicas diria que a gestão  está no seu oitavo ano. Testemunharia funcionários desmotivados pela ausência de uma política de valorização do trabalhador; veria professores jogados em garagens com uma multidão de alunos amontoados como mercadorias; observaria a íra e a incompreensão de fornecedores e prestadores de serviços, aliados de primeira hora, que não recebem seus vencimentos, enfim, encontraria um governo cansado. 
      Mas se esse mesmo desavisado caísse no dia de festa veria que as coisas não estavam tão ruins assim. Alguns felizes, whisky, água de coco, música, sorrisos, o faria acreditar que tudo estaria em perfeita ordem. Não acreditaria ao ser informado que não havia medicamentos da atenção básica em alguns PSFs da cidade e da zona rural; que o fornecimento de energia de algumas repartições teria sido interrompida pela falta de pagamento. Certamente esse visitante voltaria a Marte e aqui nunca mais voltaria. Ao sair da cidade ficaria confuso ao ler o slogan da administração municipal e certamente se perguntaria se na terra o significado de trabalho é o mesmo de Marte.
Blog agreste-politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário