RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

sábado, 23 de novembro de 2013

Suspeito de Assassinar a ex-mulher, encontrada em Cachoeirinha comete Suicídio em Natal

Corpo da estudante Alagoana Camila Silva Madruga foi encontrado em Cachoeirinha, no Agreste de Pernambuco, Suspeito do Crime, o Ex Marido comete Suicídio em Natal - RN


2314e95852a2f22a0c5af45c8bda5bcaShedrick Rauer Ferreira Madruga, 28 anos, ex-marido da estudante Camila Silva Madruga, 20, e principal suspeito de tê-la assassinado, cometeu suicídio na tarde desta sexta-feira (22). De acordo com a polícia, ele deu um tiro na cabeça, na casa onde morava, em Natal, no Rio Grande do Norte. Camila Madruga morava em Arapiraca, em Alagoas, e desapareceu quinta (21). Seu corpo foi encontrado no mesmo dia, em Cachoeirinha, no Agreste pernambucano. O casal estava separado há menos de um ano.
Segundo informações repassadas pelo delegado Luiz Gonzaga Lucena, titular da 14ª Delegacia de Natal, Shedrick Rauer deixou uma carta em que praticamente confessa ter sido o responsável pela morte de Camila. “Ele estava na casa da avó, quando pegou um revólver calibre 38 e deu um tiro na cabeça, em frente ao portão da casa. Na carta, há indícios de que ele seria o autor ou o mandante do crime”, contou Luiz Lucena.
O suicídio aconteceu na casa onde ele morava com a avó, localizada no Bairro Felipe Camarão, para onde se mudou depois da separação. O delegado responsável pelo caso em Natal já enviou a carta para o delegado de Cachoeirinha, José Luzia Filho, responsável pelas investigações do assassinato.
O corpo de Camila Madruga foi localizado no Sítio Ubáia, depois que a Polícia Militar recebeu uma ligação anônima. A vítima estava com a mesma roupa que usava quando saiu de sua casa e não havia sinais de agressão. De acordo com o delegado, tudo indica que houve apenas um disparo, mas só o laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) pode confirmar essa informação.
A jovem era filha do empresário alagoano dono de uma rede de motéis José Cícero Canuto, conhecido como Cícero da Pitú, e sobrinha da secretária de Cultura de Palmeira dos Índios (AL), Édila Canuto. A última vez que ela foi vista pela família foi na manhã dessa quinta-feira, quando saiu de casa para o trabalho. Como a estudante não chegou ao serviço, a família iniciou as buscas.
Na tarde da quinta-feira, um dos parentes ligou para o número do celular de Camila e quem atendeu foi o mototaxista Severino Daniel de Souza. Ele contou que achou o aparelho destruído, às margens da BR-423, que liga Cachoeirinha a cidades como Lajedo e Garanhuns, em direção a Alagoas, e utilizou o chip. Segundo o mototaxista, o celular foi achado a cerca de dois quilômetros de Cachoeirinha.
A polícia tinha o motivo passional como principal hipótese do crime e suspeitava do ex-marido de Camila, que seria convocado para prestar depoimento. Antes disso, ele se suicidou. “Ela havia se separado há pouco tempo. E a separação não foi consensual, então e a hipótese era de crime passional, mas essa não é a única linha. Com o suicídio do suspeito, a hipótese praticamente se confirma”, pontuou José Luzia.
Com Informações do JC

Nenhum comentário:

Postar um comentário