RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

domingo, 6 de outubro de 2013

Em Tacaimbó; Secretária de Saúde é campeã de solicitações de diárias

   
A Secretária de Saúde de Tacaimbó, Maria Izalta,  pode ser considerada a super Secretária da gestão da Prefeita Sandra Aragão. Após consulta no site do Tribunal de Contas do Estado, o Blog Agreste Político, constatou que a gestora da saúde municipal é campeã de solicitações de diárias. Só no mês de maio a secretária usou R$: 4.800. Disparada, bate todos os auxiliares do primeiro escalão. Só perde pra Prefeita, que no mesmo período gastou R$: 6.021,41. 
  As diárias destinam-se a indenizar o agente público ou colaborador eventual pelas despesas extraordinárias com hospedagem, alimentação e locomoção urbana, durante o período de deslocamento, em objeto de serviço de interesse da administração pública, do servidor fora da localidade onde tem exercício e do colaborador eventual. A  concessão de diárias deve estar consignada à informação consubstanciada de eventos motivadores do deslocamento.
   Porém, a concessão dessas diárias estão sujeitas a uma série de regras que otimizam seu uso. Por exemplo,  não poderão requerê-las o servidor que se desloca da sede por exigência permanente do cargo, e
 quando o deslocamento da sede ocorrer dentro da mesma região metropolitana. Receberão metade do valor quando o afastamento não exigir pernoite fora da sede. Existe uma variedade de regras que regulamentam o uso de diárias. 
  Está claro que o seu uso está condicionado ao trabalho fora da sede do município. Assim sendo, supõe-se que a Secretária de Saúde está imprimindo um ritmo alucinante de trabalho fora da sede.
       O fato é que os resultados ainda estão por vir. A saúde no município anda a passos de tartaruga. A falta de médicos e medicamentos da atenção básica é uma rotina. Postos de Saúde fechados na zona rural, a ineficiência no atendimento aos usuários, a demissão dos médicos plantonistas e a falta de manutenção das ambulâncias  completam o quadro.
        Em matéria repercutida no Jornal Enfoco, um agricultor denunciou que tentou por várias vezes agendar uma ambulância para sua mãe, mas não obteve sucesso. Evaldo José, morador do Sítio Boa Vista de Baixo desembolsa  R$: 220 a cada viagem ao Recife. 
      A população de Tacaimbó espera ansiosa pelos resultados das viagens realizadas pela Secretária de Saúde. O povo está na UTI.
         Você pode conferir e acompanhar a saúde financeira de Tacaimbó no portal do cidadão do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco: http://cidadaobi.tce.pe.gov.br/QvAJAXZfc/opendoc.htm?document=portal/Portal.qvw&host=Local&anonymous=true

Nenhum comentário:

Postar um comentário