RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Conexão Cidadã vai atender meio milhão de pessoas da Zona da Mata ao Sertão.

  Os serviços de telefonia móvel e internet 3G começam a chegar, no final deste mês, a mais de 500 mil habitantes de 156 vilas e povoados do interior pernambucano que, hoje, não têm acesso aos sinais das operadoras que atuam no Estado. O Programa Pernambucano de Inclusão Sociodigital - Conexão Cidadã, que atende um pleito realizado por inúmeros prefeitos ao governador Eduardo Campos, beneficiará, numa primeira etapa 125 localidades em 88 municípios, por meio de uma parceria técnica do Governo do Estado com a Telefônica Vivo. Os investimentos estão estimados em R$ 36 milhões.
 Em dezembro, serão atendidas inicialmente 16 localidades distribuídas entre os municípios de Aliança, Bom Jardim, Caruaru, Escada, Flores, Goiana, Itambé, Limoeiro, Orobó, Pesqueira, São Caetano e Vitória de Santo Antão. O cronograma prevê, ainda, duas outras etapas a serem iniciada pela operadora de telefonia móvel em 31 de março e 30 de junho de 2014, atendendo 45 e 65 comunidades respectivamente.
O programa inclui a criação dos chamados “Espaços de Conexão Cidadã”, que serão abastecidas com uma conexão de 20 Megas da tecnologia 3G. Os espaços ficarão localizados em pontos gerenciados pelos municípios e oferecerão acesso gratuito à população. Após a implantação das três etapas resultado da parceria com a Vivo, outras operadoras também poderão atuar em áreas remotas do Estado. Serão beneficiadas mais 31 localidades, totalizando 97 municípios.
Quando do lançamento, o governador Eduardo Campos, afirmou que o programa traz valores fundamentais como democracia e cidadania. "Não se pode negar o direito à informação e deixar a população da Zona Rural largada no século XIX, porque isso é reproduzir um padrão de desigualdade, ao invés de legar uma justiça de acesso à cidadania. Ao lado da telefonia móvel, teremos a possibilidade do link com a internet, um ganho imensurável à informação, à educação e à comunicação em geral", afirma o governador.
A estimativa é de que o projeto ofereça a todos os pernambucanos, inclusive os do Recife, a segurança de terem, em qualquer lugar do Estado, os mesmos serviços que possuem nas cidades grandes e médias. Hoje, Pernambuco tem uma rede de terceira geração (3G) com 91 municípios cobertos. (Fonte: Secretaria da Casa Civil / Secretaria de Ciência e Tecnologia -Foto: Aluísio Moreira/SEI)

Nenhum comentário:

Postar um comentário