RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Mendonça Filho pode fazer o que ele quiser que não consegue se eleger na próxima eleição; Diz Ex Vereador



Em Entrevista ao Jornal do Agreste Abdoral Responde;
 Na sua opinião, como está, hoje o quadro político no município de Belo Jardim? 
 

-O grupo Mendonça existiu até quando Zé Mendonça era Deputado Federal. Depois que ele faleceu acabou-se o partido (DEM), não só em Belo Jardim como em todo o estado de Pernambuco. Eu digo isso de peito aberto. Mendoncinha pode fazer o que ele quiser que não consegue se eleger na próxima eleição. Já o prefeito João Mendonça, é de fazer vergonha. Ninguém sabe quem é secretário, quem é diretor. Tira fulano, bota cicrano... é uma esculhambação total no município. Pior ainda é o governador do estado vir subir no palanque desse prefeito, que teve oito contas rejeitadas! Como é que a gente vai poder acreditar num homem desse, que ainda quer ser presidente do Brasil?


Alguns prefeitos perderam seus mandatos na região. Acha que pode acontecer isso em Belo Jardim?

Pode não acontecer hoje ou amanhã, mas a Justiça é de direito. O prefeito João Mendonça tem uns cinco ou seis processos circulando entre Brasília e Pernambuco. Ele tem aí suas amizades influentes que o ajudam, mas eu não acredito que ele chegue até julho de 2014 no poder. Ele gasta muito dinheiro com processos, que não é barato. É coisa de um milhãozinho de reais que ele tem que pagar só pra ser defendido pelo advogado durante sete ou oito meses. E ele tem esse dinheiro todo?


Ex-Vereador de São Bento do Una diz que não quer mais saber de política

Vereador por três vezes no município de São Bento do Una e fundador do PTB local, o empresário belo-jerdinense Abdoral Gomes cedeu entrevista ao Jornal do Agreste, onde afirma que, está cansado de ver tanta coisa errada e por isso não quer mais saber de envolvimento com política. Visivelmente decepcionado, ele cita fatos nacionais e de sua cidade, explicando o porquê de não querer mais participar de nenhum grupo político. “Vou votar porque é obrigatório, mas não vou mais defender candidatura de ninguém”: disse. Veja seguir a entrevista complete: 


Por que você resolveu deixar a política?
Fora da política eu já estou há mais de 15 anos, mas nunca deixei de participar, sempre ajudando na eleição de um e outro. Mas resolvi ficar de fora de uma vez por todas, porque a cada dia a gente se decepciona mais com os políticos atuais.


Houve algum fato que marcou essa decisão?
Eu já fui vereador e, assim como muitos outros colegas de partido, derramava o sangue fazendo favores aos pobres. E hoje o que a gente vê são vereadores que se elegem por um partido e se vendem para votar em outros. Chega ao absurdo de vereadores, como aconteceu recentemente nas cidades de Sanharó e Belo Jardim, votarem contra um parecer do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, que mandava rejeitar as contas desses municípios e, segundo boatos, votaram por dinheiro. É decepcionante porque a gente defende um político hoje e amanhã ele já está do outro lado, defendendo o prefeito! A gente vai ficando mais velho, mais magoado e vai perdendo a credibilidade que tem nos políticos.
Outro exemplo é a representação que a gente tem no Senado, com o presidente Renan Calheíros. Se você não sabe quem é esse cidadão, puxe a ficha dele e vai descobrir quem é Renan Calheiros. Dá até vergonha de ser representado por uma pessoa dessa natureza. E por falar em vergonha, lembro
logo do Mensalão. A doença sai da escala Federal, passa pela Estadual e chega até o município. É uma podridão só!



E daqui pra frente, como será sua rotina?
Eu agora vou é cuidar dos meus negócios e ver se ganho dinheiro pra deixar meus meninos ao menos com um carrinho pra andar e uma casa pra morar. Cuidar da minha equipadora e da construtora e torcer pra que haja uma reforma política nesse país. Senão, acabou-se o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário