RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Eduardo começa a estudar o Brasil para ver se vale a pena ser candidato a presidente em 2014


eduardo_campos_foto_humberto_pradera O governador Eduardo Campos reuniu-se na noite desta segunda-feira, no Recife, com a cúpula nacional do PSB.
Ele quer dividir com a alta direção do partido, do qual é o presidente nacional, a responsabilidade de lançar-se ou não candidato à sucessão de Dilma no próximo ano.
Pelo desejo dos diretorianos de São Paulo, o PSB entregaria os cargos que ocupa no governo federal agora em setembro e lançaria de imediato a candidatura do governador.
Porém, Eduardo Campos discorda dessa tese. Porque se o PSB fizer isto estaria antecipando um debate que ele só deseja travar a partir de janeiro do próximo ano.
O líder do PSB na Câmara Federal, Beto Albuquerque (RS), é declaradamente a favor da candidatura de Eduardo, mas ficará solidário com o “chefe” qualquer que seja a sua decisão.
Já os irmãos “Ferreira Gomes” (Cid e Ciro) não são contra o lançamento de candidato próprio, desde que o PSB desembarque do governo imediatamente.
Em resumo, Eduardo Campos tem o apoio da maioria esmagadora do partido para ser candidato a presidente da República. A decisão agora só depende dele, que irá adiá-la para o próximo ano.
Uma de suas últimas frases com socialistas aliados foi esta: “Se a crise econômica também contaminar Lula, ficará um espaço vago que temos condições de ocupar”. (Inaldo Sampaio)


Nenhum comentário:

Postar um comentário