RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

COPA SUL-AMERICANA; SPORT VENCE O NÁUTICO NOS PÊNALTIS E GARANTE CLASSIFICAÇÃO

Foi com dose de dramaticidade que o Sport garantiu a classificação para a próxima fase da Copa Sul-Americana. Depois de uma má atuação no tempo regulamentar, perdendo por 2x0, para o Náutico, o time rubro-negro conseguiu a classificação na cobrança de pênaltis. O herói da partida foi o goleiro Magrão. Além de uma boa atuação nos 90 minutos, o camisa 1 rubro-negros pegou três cobranças do Timbu e garantiu a classificação do Sport, por 3x1. 

Felipe Azevedo, Patric e Marcelo Cordeiro converteram para o Sport. No Náutico, apenas Jonatas Belusso converteu. Magrão defendeu os chutes de Oliveira, Tiago Real e Rogério. Na próxima fase, o Sport encara o Libertad do Paraguai. Enquanto o Náutico vai focar apenas no Brasileirão. No próximo domingo, o Timbu enfrenta o Atletico-PR, na Arena Pernambuco. A eliminação foi um castigo para o Náutico. O time jogou bem durante os 90 minutos. Marcou bem o adversário, atacou com inteligência, tocando a bola de forma veloz e objetiva. 

Mereceu o placar de 2x0 no tempo regulamentar. Os gols foram marcados por Elicarlos, no final do primeiro tempo, e Oliveira.  No entanto, faltou tranquilidade nas cobranças de pênalidades. Agora, o time vai ter que erguer a cabeça e manter esse ritmo para tentar sair da situação complicada que se encontra no Brasileirão.

O primeiro tempo foi bastante movimentado. O Náutico foi para cima, já que a vitória era o único resultado que interessava. Por outro lado, o Sport também buscou o ataque, trabalhando a bola e se movimentando bastante. Mas errou muitos passes e o Náutico teve mais volume de jogo e foi mais objetivo.

Assim como o técnico rubro-negro havia afirmado, o Leão foi atrás de um gol para aumentar ainda mais a vantagem sobre o adversário e praticamente garantir a classificação. Mas o time voltou a apresentar erros na troca de passe. A equipe apresentou velocidade, mas faltou poder de penetração. O Sport teve duas oportunidades em dois chutes. Camilo e Lucas Lima arriscaram e Berna segurou.

O Náutico ofereceu mais perigo. O time esteve mais organizado. Buscou o ataque, mas com os cuidados defensivos. O goleiro do Sport, Magrão, fez duas grandes defesas, deixando o grito de gol entalado na garganta dos alvirrubros. O Timbu só conseguiu balançar as redes aos 47 minutos. Após cobrança de falta da direita, Elicarlos cabeceou e a bola foi no canto direito de Magrão.

Para o segundo tempo, o técnico Jorginho fez mudanças na equipe. Sacou Oziel e escalou Derley, enquanto Willian Alves entrou na vaga de João Felipe. O Náutico continuou melhor. O time alvirrubro manteve a determinação do primeiro tempo. Marcou forte e trabalhou bem a bola no meio de campo.

Foi numa jogada assim que o Náutico conseguiu o segundo gol. Aos 17 minutos, após receber bola de Tiago Real, Oliveira acertou um belo chute, num ângulo, sem a menor chance para o goleiro Magrão, que ficou estático.

O time alvirrubro cresceu com a torcida. A equipe continuou buscando o ataque, afinal, havia tempo para fazer o terceiro gol e garantir a classificação durante o tempo regulamentar. O técnico Marcelo Martelotte tentou acender o jogo, escalando Marcos Aurélio no lugar de Roger, que não atuou bem. Porém, a equipe rubro-negra continuava sem criatividade.  Com mais calma, o Timbu foi à frente, mas sem poder de penetração.

Aos 24 minutos, Marcos Aurélio cobrou falta, Felipe Azevedo desviou de calcanhar e Ricardo Berna defendeu. A outra oportunidade aconteceu aos 30 minutos, quando a bola foi cruzada da direita e Lucas Lima, de carrinho, não conseguiu empurrar para as redes.

Dois minutos depois, o lateral-esquerdo Pery fez falta em Rogério e recebeu o segundo cartão amarelo e, em seguida, o vermelho. De imediato, o técnico Marcelo Martelotte escalou Marcelo Cordeiro no lugar de Lucas Lima. Restou ao Sport se segurar e manter o placar.

Nas cobranças de pênalti, Magrão brilhou. Primeiro, pegou o pênalti cobrado por Morales. Depois, foi a vez de Tiago Real chutar forte, Magrão defendeu e a bola ainda bateu no travessão, mas não entrou. Por fim, foi Rogério que chutou no canto e Magrão pegou, garantindo a festa da torcida rubro-negra.
 
Blog do Torcedor


Nenhum comentário:

Postar um comentário