RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

domingo, 1 de setembro de 2013

Programa Ganhe o Mundo: Itaíba exporta talentos, mesmo com 3º menor IDH de Pernambuco

Alunos de Itaíba aprovados no Programa Ganhe o Mundo. (Foto: Paulo Bruno/ Divulgação)
Até o fim de 2013, o Governo de Pernambuco pretende enviar cerca 1.600 estudantes para destinos como Argentina, Chile, Espanha, Estados Unidos, Nova Zelândia e Austrália, por meio do Programa Ganhe o Mundo. No Agreste Meridional, 63 alunos foram aprovados para viajar e aprender inglês ou espanhol. Entre os municípios com mais intercambistas nesta região, estão São Bento do Una e Garanhuns. E também Itaíba, que ainda chama atenção por deter o 3º menor Índice de Desenvolvimento Humano de Pernambuco, com média 0,510.
Com mais de 26 mil habitantes e 51 anos de emancipação, o município carrega outros dados curiosos nesse contexto: possui o segundo menor IDH em Educação (0,364). Por meio do último Índice da Educação Básica (Ideb), o Ministério da Educação informa que Itaíba obteve média 3,7 com turmas de 4ª série e 2,0 com as de 8ª série. E, mesmo com duas escolas estaduais e 68 municipais, o IBGE aponta que 7.185 pessoas - a partir dos 15 anos de idade - não sabem ler nem escrever.
O professor Paulo Lins, gestor da Gerência Regional de Educação do Agreste Meridional (GRE-AM), diz que os índices da educação em Itaíba “são derrubados devido ao ensino das escolas municipais”.
Ganhando o mundo
Dados do Sebrae indicam que, em 2010, Itaíba era o maior produtor de leite de Pernambuco e o 16º maior do país, com produção anual de 75,8 milhões de litros. Porém, o governo do estado estima que, no PIB do município (R$ 171 milhões), apenas 37% são da agricultura; a maior parte é de serviços (56%). Por vez, a Secretaria de Agricultura de Itaíba diz que atualmente são produzidos apenas 30% do que era obtido antes da seca. Assim, a prefeitura se torna principal fonte de renda formal, com 1.047 dos 1.202 empregos regulares do município, de acordo com levantamento do Ministério do Trabalho.  (Darcio Rabelo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário