RÁDIO BITURY

Postagem em destaque

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV 2016 - ETAPA BELO JARDIM

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, tra...

EVENTO; AEB - FBJ

EVENTO; AEB - FBJ

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

EM PE, MAIS UMA VEZ EMOÇÃO NA DESPEDIDA DE MESTRE DOMINGUINHOS

Saída da Região Metropolitana
Palmas do povo na BR-232
Outdoor na entrada de Garanhuns
Artistas na última homenagem ao Mestre
Após sair do Recife e percorrer mais de 230 km, passando pelas principais cidades do Agreste, os restos mortais do cantor, compositor e músico Dominguinhos foram sepultados em Garanhuns, por volta das 14h. A emoção marcou a despedida do Mestre, autor de sucessos como “Eu só quero um xodó”, “De volta pro meu aconchego” (com Nando Cordel), Amizade Sincera” (com Renato Teixeira) e “Meu Garanhuns”.
Palmas para Dominguinhos na saída da capital, na cidade universitária e nas cidades que cortam a BR-232, como Caruaru e Bezerros.

Na Suíça Pernambucana as pessoas foram às ruas desde a entrada da cidade e uma multidão se aglomerou no Cemitério de São Miguel para a hora do adeus.
Bênção do bispo Dom Fernando Guimarães, hino nacional e músicas do artista foram cantadas pelos presentes, dentre os quais estavam Guadalupe Mendonça, Mauro e Liv Moraes, a primeira ex-mulher e os outros dois filhos de José Domingos de Moraes.
O prefeito Izaías Régis era só emoção e não conseguiu segurar as lágrimas.
Mauro, emocionado, mas contido, disse que foi cumprida a vontade do seu pai e “graças a Deus deu tudo certo”. Ele que entrou na Justiça para trazer os restos mortais de Dominguinhos para Garanhuns. “Não precisava disso”, chegou a dizer no cemitério e numa entrevista a Rádio Marano deu a entender que outras coisas ainda vão se resolver depois.
Coisas da família, entre ele, Liv e Guadalupe, certamente.
Independente a essas questões Garanhuns recebeu seu filho ilustre com fogos, em clima de festa. No mausoléu construído no cemitério de São Miguel uma das frases marcantes da carreira do compositor: “De volta pro meu aconchego”, da canção composta em parceria com Nando Cordel.
Dominguinhos pediu para ser enterrado em Garanhuns por ter nascido entre as sete colinas, pelas recordações da cidade que o levaram a compor a música:
No meu Garanhuns
O forró é bom demais
Todo mundo se sacode
Cada vez querendo mais
Neve caindo
Ai, meu Deus, que coisa boa!
Suíça pernambucana
É a Terra da Garoa
Quando chega São João
É grande a emoção do povão
No Parque Ecológico Pau Pombo
Tem um relógio solar como atração
Foi lá que comecei junto com meus irmãos
Tocando na feira pra ganhar o pão
Tudo isso é motivo de recordações
Garanhuns, Garanhuns
Dominguinhos projetou a cidade por todos esses brasis. Hoje o artista recebeu de volta o carinho do povo do município e de outras cidades do Agreste. Está em casa. Guardado por Deus. (Fotos do G1, NE-10 e Betinho Cândido).
Informações de Roberto Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário